domingo, 31 de janeiro de 2010

Bola de carne

Detesto estas palavras: se se lê "bôla", porque é que se escreve bola ("bóla")?
É tipo "côco", que na verdade se escreve coco, o que eu acho horrível, como já tinha dito algures...

Divagações linguísticas à parte, a verdade é que fiz uma bola (ler BÔLA, sff) :)

Esta semana a padeira aqui da zona, a quem eu pedi um bocadinho de fermento, arranjou-me um bocadão. De modo que passei a semana a amassar: fiz duas pizzas e ainda a bola. Dieta de hidratos de carbono... :)

Acho que todos sabem como se faz, mas de qualquer maneira aqui fica o modo como fiz.


Ingredientes
Massa:
500g de farinha de trigo
30g de fermento de padeiro
2 ovos grandes
1,5 dl de azeite
0,5 dl de leite
1 colher (chá) de sal
1 gema para pincelar
Recheio:
1/2 frango
1/2 chouriço
100g toucinho fumado

Dissolve-se o fermento em meio copo de água morna.
Coloca-se a farinha e o sal num recipiente e faz-se uma cova, onde se coloca o fermento, os ovos, o azeite e o leite. Dá-se uma mexidela com a colher de pau e depois amassa-se muito bem, até a massa estar uniforme e elástica, despegando-se das mãos.
Deixa-se a levedar cerca de 1h30m. Volta a amassar-se ligeiramente e deixa-se a descansar mais um pouco em formato de bola.
Enquanto isso, coze-se o frango junto com o chouriço e o toucinho.
Desossa-se o frango e desfia-se. Corta-se o chouriço e toucinho em pedaços pequenos.

Divide-se a massa em duas partes (+-) iguais. Estica-se uma delas com a ajuda do rolo bem enfarinhado. Coloca-se no fundo do tabuleiro, previamente untado e polvilhado de farinha.
Por cima colocam-se as carnes e tapa-se com a segunda porção de massa, unindo a toda a volta para fechar. Pincela-se com uma gema de ovo.
Vai ao forno em lume alto durante cerca de 30 minutos.

Ficou muito boa. Gostei especialmente desta massa, muito saborosa e fofa, com a casquinha estaladiça :) Já fiquei a imaginar com recheio de atum e cogumelos...

E caso ainda tenha sobrado um espacinho, pode terminar-se com uma simples mousse de chocolate...

Bom apetite!

14 comentários:

  1. Que bonita "bôla"!!! Eehehh! Eu não gosto nada dessas palavras, tanto que costumo escrever côco, porque coco me irrita... Lol!
    Adiante, a tua bolo ficou com óptimo aspecto!!
    Beijos*

    ResponderEliminar
  2. está com um aspecto de babar!...
    Babette

    ResponderEliminar
  3. Escrevo bôla e que se lixe! Gosto muito mas atiro-lhe com queijo pelo meio das carnes. Fica uma delícia :)

    ResponderEliminar
  4. hehehe aqui chamaria tranqüilamente de bolo, engraçado mesmo essas coisas né amiga?!
    Bem, a receita deu água na boca, da-lhe depois caminhar e andar de bicicleta.
    bjss

    ResponderEliminar
  5. Hummmmmm
    que aspecto delicioso...
    Jinhos fofos

    ResponderEliminar
  6. Que aspecto apetitoso! Podes trazer-me uma fatia para o almoço :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Valeu a pena tanto amassar, pelo menos, a "bola" :D saiu perfeita!! E cadê as pizzas??? lol
    beijinho Claudia :)

    ResponderEliminar
  8. que delícia. deu água na boca. boa semana

    ResponderEliminar
  9. Pois ficou uma bela bola. Delicia mesmo, e depois a mousse... Bjs

    ResponderEliminar
  10. Que bola alta, fofa e pimpona! Adoro este tipo de salgados e estas receitas nunca são por demais.

    ResponderEliminar
  11. que rica bola de carne.´~esta bem bonita e com uma saladinha ai se ia.
    sim e podes servir mousse que eu deixo um espaçinho:-)
    boa semana

    ResponderEliminar
  12. Que aspecto delicioso! Já ia uma fatia!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Olá Cláudia,

    Mais uma vez, obrigada pela visita ao meu blog.
    Em relação à forma como diversas palavras são escritas, devo dizer que é um problema que nem sequer os linguistas conseguem alcançar um consenso. Com o novo Acordo Ortográfico ratificado em 2008 e com a entrada em vigor só em 2014, as coisas não estão, nem vão ser fáceis, pois a escrita de algumas palavras irá depender da pronúncia de cada um, por exemplo, ou , ambos os termos são aceites. Em relação a ou , apesar do ser pronunciado de forma diferente, aqui a distinção terá mais a ver com a lei ortográfica, sendo que, concordo em pleno de que faz mais sentido, visto o ser de som fechado, mas julgo que é o termo estabelcido.

    Após estas deambulações linguisticas e peço desculpa se me alonguei... Parabéns pelo blog e pelo que vejo sempre foi possível arranjar a receita da bola e valeu bem a pena, pois o aspecto ficou divinal.

    Beijinnhos e até breve!

    ResponderEliminar
  14. que estranho..., ao reler o meu texto escrito anteriormente verifiquei que faltam palavras, mas julgo saber o que foi, é que usei um símbolo, que pelos vistos não assume, sendo assim, aqui vai mais uma vez e espero que desta resulte.
    ...por exemplo, "director" ou "diretor", ambos os termos são aceites. Em relação a "bôla" ou "bola", apesar do "o" ser pronunciado de forma diferente, aqui a distinção terá mais a ver com a lei ortográfica, sendo que, concordo em pleno de que "bôla" faz mais sentido, visto o "o" ser de som fechado, mas julgo que é este o termo estabelcido.

    Desculpem e até breve,

    Beijinhos,

    Paula Chorão

    ResponderEliminar